Paternidade (6)

Há coisas que só se compreendem em sua plenitude quando uma mãozinha minúscula agarra com força a nossa. E só de a olhar, nós nos sentimos felizes, felizes sem nem saber ao certo o que é a felicidade ou se temos vontade de rir ou de chorar. E nos sentimos reis do universo por termos trazido ao mundo uma nova vida, ao mesmo tempo em que cresce em nós uma tremenda aflição porque essa vidazinha deposita em nós toda a confiança para crescer e ser feliz. E nós não sabemos sequer por onde começar, pois não entendemos nada de fraldas, choros, mamadas e pomadas para assaduras. E temos de aprender tudo com aqueles seres minúsculos e rabugentos, cujos gritos se alojam em nossa cabeça até quase enlouquecermos – mas sem os quais passamos a nos sentir vazios.

Anúncios

Publicado por

Chico

32, perdas & danos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s